Como adubar Orquídea – Adubo para Orquídeas

Adubo para orquidea organico e inorganico
Adução de orquídeas é sempre um assunto que gera muitas dúvidas aos cultivadores principiantes, pois existem diversos tipos e marcas de adubos disponíveis no mercado.

Assim como nós seres humanos, as orquídeas precisam receber os nutrientes necessários para se manterem saudáveis. Os elementos essenciais para o ciclo de vida das orquídeas são 17: carbono (C), hidrogênio (H), oxigênio (O), nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg), enxofre (S), boro (B), cloro (Cl), cobre (Cu), ferro (Fe), manganês (Mn), molibdênio (Mo), zinco (Zn) e níquel (Ni).

Na natureza, as orquídeas recebem esses nutrientes de forma natural, pelo ar, pela água das chuvas, da decomposição de folhas e dejetos de pequenos animais. Dessa forma, a adubação não se faz necessária. Porém, se cultivar as orquídeas em casa ou apartamento ou até mesmo em estufas, é necessário prover às suas orquídeas os nutrientes de forma artificial. Carbono (C), hidrogênio (H), oxigênio (O) continuam a ser fornecidos pelo ar do ambiente. Para os demais nutrientes, é preciso colocar um adubo apropriada na orquídea.

Para mais dicas sobre adubos, se inscreva no cursinho do Prof. Alberto Schuman, é totalmente gratuito. Basta informar se e-mail abaixo para receber as aulas:

Adubos Orgânicos e Inorgânicos
Existe mais de um tipo de adubo para orquídeas. Inicialmente podemos dividi-los entre orgânicos e inorgânicos (ou adubos químicos).

Os adubos orgânicos são aqueles obtidos por meio da decomposição de matéria natural, como a decomposição de restos de frutas e vegetais e esterco. É possível você mesmo fazer seu próprio adubo orgânico em casa e usá-lo em suas orquídeas. É a forma que mais se assemelha ao método natural das orquídeas receberem os nutrientes e também mais econômica. Contudo, algumas pessoas que cultivam as orquídeas dentro de casa não gostam deste tipo de adubo. Por ser obtido da decomposição de matéria, é preciso considerar que mesmo em meio às orquídeas, esse processo do adubo orgânico continua, podendo surgir odores desagradáveis, além de atrair insetos indesejáveis para dentro de casa.

Já os adubos inorgânicos ou químicos, como também são chamados, são aqueles obtidos por meio da extração mineral. Para orquídeas, você encontrar adubo para orquídeas do tipo NPK (nitrogêncio, fósforo e potássio). Esses adubos possuem composição química definida do NPK. Dessa forma, você irá encontrar esses adubos indicando a proporção de cada elemento, por exemplo, 30-10-10, ou seja, a proporção de nitrogênio é três vezes maior que de fósforo e de potássio. Embora o adubo inorgânico não contenha odores como o adubo orgânico, ele é bastante tóxico tanto ao ambiente quanto à saúde. Portanto, é preciso ter muito cuidado na aplicação deste tipo de adubo, sempre utilize proteção especialmente para as mãos e no rosto.

Adubo para orquídeas quando aplicar?
Adubo para orquídeas
Acima utilizamos o exemplo do adubo para orquídea inorgânico NPK 30-10-10 que utilizado no período de crescimento das orquídeas. Já no período de floração da orquídea, se você usar o adubo inorgânico, utilize NPK na proporção 09-45-15. Já para manutenção da orquídea, utiliza-se o NPK na proporção 20-20-20. Observe que no caso do adubo inorgânico, existe um tipo específico a ser aplicado em cada período da orquídea: período de dormência, manutenção; período de crescimento e o período de floração da orquídea. Para conferir a frequência de adubação da orquídea em caso de utilizar adubo inorgânico, veja as instruções do fabricante na embalagem.

Contudo, a maioria das pessoas prefere utilizar adubo orgânicos, são naturais, não fazem qualquer mal á saúde e nem ao ambiente. Os adubos orgânicos podem ser feitos de duas formas: líquida e sólida.

O adubo orgânico líquido precisa ser reaplicado uma vez por semana nas orquídeas. Utilize um borrifador para aplicar o adubo em toda planta, especialmente na parte de trás das folhas e no substrato.

O adubo orgânico sólido é aplicado uma vez a cada um ou dois meses. Você irá colocá-lo por cima da orquídea e, toda a vez que regar a planta, molhará também este adubo sólido de forma que ele vai liberar os seus nutrientes na orquídea.

Uma observação importante é que não devemos utilizar dois adubos ao mesmo tempo. O excesso de adubo também faz mal às orquídeas, podendo inclusive leva-las à morte.

Avalie este Artigo

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.